Vítima de acidente de carro em Blumenau é tirada da lista de mortos por coronavírus

Vítima de acidente de carro em Blumenau é tirada da lista de mortos por coronavírus


O governo do Estado vai retirar o nome de Marlon Soares, 27 anos, da lista de óbitos por coronavírus em Santa Catarina. A morte dele levantou discussão nas redes sociais, já que, apesar de ter sido vítima de um acidente de trânsito em Blumenau, a Covid-19 aparece como uma das causas do óbito.

Faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp, acesse aqui!!

Marlon teve politraumatismo ao bater o carro contra um poste no domingo (12) e foi levado em estado grave ao Hospital Santa Isabel. A esposa dele, Bianca da Silva, morreu no local e a filha de apenas dois meses horas depois, na unidade de saúde. Eles estavam a caminho do Hospital Santo Antônio porque Bianca sentia uma forte dor de cabeça.

Após quase uma semana de internação, o homem faleceu no último sábado (18) e entrou para a estatística de óbitos por Covid-19 do governo do Estado nesta quarta-feira (22). A doença foi considerada causa secundária da morte, pois ele testou positivo para o coronavírus.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) explicou nesta sexta-feira (24) que “a gerência de Saúde de Blumenau comunicou a SES que o referido óbito tratava-se de um caso por causa externa (acidente de trânsito). Desta forma, o registro será retirado do banco de óbitos por Covid-19”. A atualização no sistema estadual deve ocorrer neste sábado (25).

No texto, a SES ressalta a importância do preenchimento correto da declaração de óbito, para que “inconsistências não ocorram”. No entanto, não revela se houve erro no documento que informa a morte de Marlon.

Por que a Covid-19 estava na declaração de óbito?

Conforme o diretor técnico do Hospital Santa Isabel, Marcos Sandrini de Toni, a Vigilância Epidemiológica do município foi informada de que a causa da morte não era o coronavírus. Marlon morava em Gaspar e por isso coube à Secretaria da Saúde da cidade informar o óbito à SES. O teste foi feito em Marlon conforme protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde, detalha o diretor. A rotina é a mesma para todos os pacientes que têm morte encefálica, como ocorreu com Marlon.

Quando isso acontece, um exame é feito para que se defina se os órgãos podem ser doados, caso a família e as condições da pessoa (como idade e outras doenças) permitam. A análise aponta se a pessoa possuía Covid-19, algo que impossibilita a doação e exige outro procedimento: o de alertar, através da declaração de óbito, todos que terão contato com o corpo.

— Esse corpo é potencial difusor do vírus, até o velório é diferente por conta disso. Mesmo que a causa não tenha sido de Covid-19, precisamos colocar no atestado a informação para proteger outras pessoas de possíveis contágios. Não é para enganar ninguém — esclareceu o médico.

Quando o coronavírus é a causa principal da morte, a informação deve estar na primeira parte da declaração. Se é algo secundário, a palavra Covid-19 deve ficar mais abaixo, na “parte II” do formulário. Assim, a confirmação de mais um contaminado entra para os dados do Estado, mas o óbito é descartado da lista oficial. De acordo com a família de Marlon, o documento deixa claro que o acidente tirou a vida do homem.

Por nota, a Vigilância em Saúde de Gaspar disse que como o coronavírus estava na certidão de óbito, “considera-se que existe a possibilidade do fato dele estar com Covid-19 ter influenciado de alguma forma no agravamento da situação de saúde. Pelo protocolo, como estava na Declaração de Óbito, Gaspar é obrigada a incluir o caso no boletim da Covid-19”.

Fonte: nsctotal


Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


PM apreende equipamentos de som por perturbação em posto de combustíveis, em Rio do Sul

PM apreende equipamentos de som por perturbação em posto de combustíveis, em Rio do Sul

SOS Rio do Sul arrecadou 239 mil reais em doações para os atingidos pelas enchentes

SOS Rio do Sul arrecadou 239 mil reais em doações para os atingidos pelas enchentes

Suposto acerto de contas deixa um homem morto

Suposto acerto de contas deixa um homem morto