Vacinação contra Covid-19 não é obrigatória para matrículas na rede estadual

Vacinação contra Covid-19 não é obrigatória para matrículas na rede estadual


O Ministério da Saúde, por meio do Governo Federal, anunciou a adição da vacina contra a COVID-19 ao Calendário de Vacinação da Criança a partir deste ano. Com a aproximação do início do ano letivo, a pauta gerou dúvidas aos pais e responsáveis sobre a obrigatoriedade da vacinação para garantir vagas em creches e escolas.

Em Santa Catarina, conforme informações do Governo do Estado, mesmo que os responsáveis não apresentem a carteira de vacinação, a matrícula ou frequência do aluno não será negada em nenhuma circunstância por esse motivo.

Apesar de o Estado possuir uma lei que recomenda a apresentação da carteirinha de vacinação durante o processo de matrícula e rematrícula nas redes pública e privada, a criança não será impedida de frequentar a escola, de acordo com a Lei Nº 14.949, de 11 de novembro de 2009, mesmo que a carteirinha não esteja completa.

Os pais são orientados sobre a importância de atualizar os esquemas de vacinação, incluindo não apenas a COVID-19. Seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, a vacinação é destinada a crianças de 6 meses a menores de 5 anos, sendo utilizada a vacina Pfizer baby, com um esquema de três doses.



Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


PM apreende equipamentos de som por perturbação em posto de combustíveis, em Rio do Sul

PM apreende equipamentos de som por perturbação em posto de combustíveis, em Rio do Sul

SOS Rio do Sul arrecadou 239 mil reais em doações para os atingidos pelas enchentes

SOS Rio do Sul arrecadou 239 mil reais em doações para os atingidos pelas enchentes

Suposto acerto de contas deixa um homem morto

Suposto acerto de contas deixa um homem morto