Tribunal de Justiça majora condenação a homem que assassinou e roubou a namorada

Tribunal de Justiça majora condenação a homem que assassinou e roubou a namorada


A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, em sessão nesta quinta-feira (1º/2), decidiu majorar a pena aplicada ao homem que assassinou e roubou uma servidora pública, de quem era namorado, em 7 de janeiro de 2022.

O crime ocorreu em um edifício do bairro Fazenda, em Itajaí, no litoral norte do Estado. A pena pelos crimes de latrocínio e violência psicológica contra mulher foi fixada pelo órgão colegiado em 41 anos, um mês e 27 dias de reclusão, em regime inicialmente fechado.

Também foi mantida a prisão preventiva do réu, decretada dias após a localização do corpo da vítima, asfixiada em sua residência, mesmo que ainda reste a ele a possibilidade de recursos aos tribunais superiores. “Garantia da ordem pública”, justificou o desembargador relator.

O voto pela manutenção da prisão foi seguido de forma unânime pelos demais integrantes do órgão julgador. A pena aplicada no 1º grau, em sentença prolatada em 16 de dezembro de 2022, havia condenado o réu a 36 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão.

A denúncia apontou que o homem mantinha um relacionamento com a servidora e que, depois de matá-la por asfixia, fugiu no carro da vítima com celular, cartões bancários e certa quantia em dinheiro. Os bens e recursos foram usados para adquirir drogas ou entregues em garantia de dívidas. O processo tramita em segredo de justiça.



Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


Posto de combustíveis é roubado na BR-470

Posto de combustíveis é roubado na BR-470

Projeto de lei endurece punição para praticantes da “Farra do Boi” em SC

Projeto de lei endurece punição para praticantes da “Farra do Boi” em SC

Prefeitura de Taió divulgou cronograma de licitações

Prefeitura de Taió divulgou cronograma de licitações