Suspeito de matar mulher e sogra e enrolar corpos em cobertor em SC é preso no MS

Suspeito de matar mulher e sogra e enrolar corpos em cobertor em SC é preso no MS


O suspeito de matar e enrolar em um cobertor os corpos da companheira e da sogra venezuelanas em Joinville, no Norte de Santa Catarina, foi preso no Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira (8), confirmou a Polícia Civil. Ele estava com o documento falso de um parente e mudou características físicas.

O crime aconteceu na segunda-feira (4) e as vítimas foram identificadas como Diomeida Del Carmen Rivas, 59 anos, e Gloribel Del Carmen Rivas, 43. O suspeito, também venezuelano, tem 46 anos, e era companheiro da mulher mais nova.

De acordo com informações do delegado Dirceu Silveira Júnior, responsável pelo caso, a prisão ocorreu após diversos órgãos de inteligência da Polícia Civil trabalharem na situação. Oneal Abubekr Moreno Caraballo foi encontrado na cidade de Água Clara.

Ainda conforme o delegado, o suspeito planejava cruzar a fronteira e deixar o Brasil, possivelmente indo para o Paraguai ou Bolívia.

O homem foi interrogado por Dirceu, através de uma videochamada, mas ele optou por ficar em silêncio. Ele está preso no Mato Grosso do Sul, mas a Polícia Civil deve transferi-lo para Joinville, onde vai responder pelo crime.

O suspeito deve responder por duplo feminicídio, crime com motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

Crime

 

No crime, o homem “empregou extrema violência”, de acordo com o delegado. Os corpos estavam escondidos debaixo de uma cama na casa em que viviam.

Conforme familiares ouvidos pela polícia, o homem e Gloribel estavam em um relacionamento há 12 anos. Os dois tinham uma filha de 11 anos, que foi deixada com parentes antes do crime.

Conforme o investigador, testemunhas informaram que o homem tinha comportamentos agressivos com a companheira e dizia que a sogra seria a culpada pelas divergências do casal.

Mortes

 

Conforme a polícia, as duas vítimas morreram por traumatismo craniano causado com ação contundente, ou seja, um instrumento pode ter sido usado para causar um espancamento. Uma barra de ferro foi encontrada na residência.

“Nós nos deparamos com essa barra de ferro que, possivelmente, tenha sido usada para espancar as duas vítimas. A contundência está no uso desse instrumento”, disse Silveira Júnior.

Fonte: G1 SC



Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


BOM DIA ALTO VALE – 12/04/24

BOM DIA ALTO VALE – 12/04/24

🙏🏼 MOMENTO DE FÉ ✨ 12/04/2024

🙏🏼 MOMENTO DE FÉ ✨ 12/04/2024

🎥 AO VIVO | Notícias do Dia (11/04/2024)

🎥 AO VIVO | Notícias do Dia (11/04/2024)