Hospitais estaduais realizam mais de 110 mil cirurgias eletivas e emergenciais em 2023

Hospitais estaduais realizam mais de 110 mil cirurgias eletivas e emergenciais em 2023


Os hospitais próprios da Secretaria de Estado da Saúde (SES) atingiram a marca de 111.710 cirurgias eletivas e emergenciais realizadas em 2023. Esse montante é 21% a mais do que em 2022, quando chegou a 92.361. A pasta possui 12 hospitais e maternidades, sob sua administração direta, que realizam exames, consultas ambulatoriais, cirurgias eletivas e de emergência em várias regiões de Santa Catarina.

“Por determinação do governador Jorginho Mello, reestruturamos toda a rede hospitalar de Santa Catarina, inclusive os nossos hospitais próprios, sendo possível operar mais pacientes que precisavam de cirurgias eletivas e ainda aumentar o atendimento de procedimentos de emergência. Aliado a esse crescimento, demos início e avançamos nas obras e ampliação das nossas unidades. Todo este trabalho que estamos fazendo é para retirar mais pessoas da fila e para que elas possam realizar suas cirurgias e tratamentos em locais com uma boa infraestrutura”, explica a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

As cirurgias consideradas eletivas chegaram a 55.788 no ano de 2023, um aumento importante de 27% em relação ao ano anterior, quando foram feitas 44.098. As unidades elaboraram estratégias para operar mais pacientes eletivos, seguindo orientações da SES baseadas no Programa Estadual de Cirurgias Eletivas “Fila Zero”, lançado em fevereiro de 2023.

O Hospital Santa Teresa, de São Pedro de Alcântara, foi a unidade que mais realizou cirurgias eletivas e procedimentos ambulatoriais, com 17.430, sendo referência em tratamento dermatológico, de tumores de pele, malignos ou não. Na sequência vem o Hospital Regional de São José (11.902), Hospital Infantil Joana de Gusmão (7.795) e o Hospital Governador Celso Ramos (6.417), todos na Grande Florianópolis.

Entre esses pacientes está a Mônica Rodrigues Lopes Pereira, de 52 anos, que realizou cirurgia de artroplastia total de quadril, no Hospital Regional de São José. Ela esperou por um ano e seis meses para realizar o tão esperado procedimento, feito em 18 de setembro de 2023.

“A espera foi difícil, sentia muitas dores, mal conseguia caminhar, até que chegou o dia da cirurgia. E agora só tenho a agradecer, primeiramente a Deus; à equipe médica do doutor Douglas kosvoski de Ourique, maravilhoso profissional, que foi fundamental para eu conseguir fazer a cirurgia, e também ao doutor Renan Vinícius Martinelli, que tratam com carinho e atenção seus pacientes do SUS; ao Hospital Regional de São José que me deu todo atendimento que eu precisava, tive todo o suporte durante a cirurgia e depois. Todos cuidaram de mim muito bem, os auxiliares, enfermeiros, fisioterapeuta, nutricionista, médicos de plantão, os funcionários da limpeza foram muitos queridos, muito obrigada a todos”, emocionou-se Mônica.

Cirurgias de emergência

As cirurgias de emergência também tiveram um acréscimo. Em 2023, contabilizaram 55.922, um aumento de 16% comparado ao ano de 2022, que foram 48.263. Este alto número é em decorrência dos hospitais e maternidades realizarem atendimento de emergência porta aberta, ou seja, são atendidos pacientes que chegam por demanda espontânea, encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Corpo de Bombeiros, outros hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

A unidade que mais realizou cirurgias de emergência foi o Hospital Governador Celso Ramos com 10.871 procedimentos, cuja maioria foi na especialidade de ortopedia. O outro foi o Hospital Hans Dieter Schmidt, em Joinville, com 10.069 cirurgias de emergência, a maioria delas em Cirurgia Geral  (80%), o restante vascular (15%) e cardíaca (5%).

Os hospitais e maternidades da rede própria da SES que realizam cirurgias eletivas e de emergência são: Hospital Governador Celso Ramos, Maternidade Carmela Dutra, Hospital Nereu Ramos e Hospital Infantil Joana de Gusmão, todos em Florianópolis; Hospital Regional de São José, Instituto de Cardiologia, e São José; Hospital Santa Teresa, em São Pedro de Alcântara; Hospital Regional Hans Dieter Schmidt e Maternidade Darcy Vargas, em Joinville; Hospital Geral e Maternidade Tereza Ramos, em Lages; Hospital Doutor Waldomiro Colautti, Ibirama; e Maternidade Dona Catarina Kuss, em Mafra.

Gabriela Ressel – Assessoria de Comunicação



Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


Posto de combustíveis é roubado na BR-470

Posto de combustíveis é roubado na BR-470

Projeto de lei endurece punição para praticantes da “Farra do Boi” em SC

Projeto de lei endurece punição para praticantes da “Farra do Boi” em SC

Prefeitura de Taió divulgou cronograma de licitações

Prefeitura de Taió divulgou cronograma de licitações