Homem é preso por homicídio qualificado e estupro de vulnerável após morte de bebê de um ano

Homem é preso por homicídio qualificado e estupro de vulnerável após morte de bebê de um ano


A Polícia Civil por meio da Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, juntamente com a Brigada Militar, prendeu em flagrante um homem, de 22 anos, por homicídio duplamente qualificado e estupro de vulnerável, após a morte de uma bebê de um ano em Porto Alegre, na Capital do Rio Grande do Sul.

Entenda o caso

Na noite da última segunda-feira (05), por volta das 21 horas, os policiais receberam a informação de que uma criança do sexo feminino tinha entrado no Hospital da Restinga, em Porto Alegre, com diversas lesões, vindo a óbito. As equipes se deslocaram ao local e colheram o depoimento de sete pessoas, obtendo prontuários e exames médicos da vítima.

Com o resultado, descobriram que a vítima ficou sob a responsabilidade, na parte da tarde, de um indivíduo de 22 anos, namorado da mãe da menina há aproximadamente seis meses, enquanto ela trabalhava. Conforme testemunhas, esse teria dito que a criança havia se engasgado quando tomava leite, razão pela qual a cuidadora da criança, quando chegou ao local em que essa estava, levou-a ao hospital.

Ao chegar no hospital, verificou-se que a menina tinha lesões compatíveis com agressão e abusos sexuais, descartando-se a hipótese aventada pelo suspeito. Como consequência, o suspeito foi preso em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e estupro de vulnerável. Representou-se, ainda, por sua prisão preventiva.

Coletiva de imprensa

Durante coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (06), o Secretário de Segurança Pública do RS, Sandro Caron, enfatizou que crimes graves no Estado não ficarão impunes: “Acontecendo fatos dessa gravidade, a resposta do Estado vai ser extremamente rápida e firme, para ficar mais uma vez o recado de que aqui não vai haver impunidade. As polícias estão fazendo o seu trabalho”, destacou.

Em sua manifestação, o Chefe de Polícia, Delegado Fernando Antônio Sodré de Oliveira salientou a importância dos profissionais de saúde chamarem a polícia em caso de dúvidas: “O Hospital da Restinga imediatamente informou a Brigada Militar e a Polícia Civil. Nesse caso, a dúvida foi realmente relevante e, na dúvida, chamem a polícia. Chegando lá, ficou comprovado que havia um fato criminoso envolvendo essa criança”, concluiu.

Também participaram da coletiva de imprensa o Subchefe da Polícia Civil, Delegado Heraldo Guerreiro; o Comandante do 9º BPM, Tenente-Coronel Fábio Schmitt; o Diretor do DPGV, Delegado Christian Nedel; o Diretor da Divisão de Homicídios da Capital/DHPP, Delegado Thiago Lacerda.

As investigações prosseguirão no Departamento Estadual de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV), a fim de verificar se há outros responsáveis pelos crimes descritos ou por outras condutas delitivas.

Com informações ClicRDC



Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


PRF flagra quase 200 motoristas em excesso de velocidade domingo na BR 470

PRF flagra quase 200 motoristas em excesso de velocidade domingo na BR 470

DNIT aponta que problemas na drenagem fizeram água passar por debaixo da BR 470, em Rio do Sul

DNIT aponta que problemas na drenagem fizeram água passar por debaixo da BR 470, em Rio do Sul

🙏🏼 BOM DIA ALTO VALE ✨ 27/02/2024

🙏🏼 BOM DIA ALTO VALE ✨ 27/02/2024