Com medo de sofrer atentado, vice-governadora pede reforço nas armas da Casa Militar

Com medo de sofrer atentado, vice-governadora pede reforço nas armas da Casa Militar


Depois de pedir porte de arma à Polícia Federal (PF) por medo de uma possibilidade de atentado, a vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, deu outro sinal de que está preocupada com a segurança pessoal.

+ Faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp, acesse aqui!!

Em ofício recente ao secretário Nacional de Segurança Pública, o coronel Carlos Renato Machado Paim, ela pediu apoio para destinação de armamento e coletes balísticos para os policiais da Casa Militar, responsável pela proteção dela e do governador Carlos Moisés da Silva.

Dentre os pedidos ao secretário estão, por exemplo, seis fuzis e munições. O documento foi encaminhado à Brasília no dia 23 de julho. No ofício ela lembra que a coordenadoria de segurança da Casa Militar é responsável pela segurança “Governador e da Vice-governadora do Estado e de seus familiares, bem como oferece a segurança necessária as autoridades que visitam o Estado, como o Presidente, o Vice-presidente e os Ministros de Estado”.

No entendimento dela, a equipe precisa de equipamentos além das atuais armas já usadas, além de materiais de apoio.

Fonte: Ânderson Silva/NSC Total



Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


Novas aeronaves do Governo de Santa Catarina realizam os primeiros transportes de pacientes

Novas aeronaves do Governo de Santa Catarina realizam os primeiros transportes de pacientes

Santa Catarina registra 30 municípios afetados pelas chuvas e sete em situação de emergência

Santa Catarina registra 30 municípios afetados pelas chuvas e sete em situação de emergência

Santa Catarina atingiu a marca 21 prefeitos eleitos presos por corrupção

Santa Catarina atingiu a marca 21 prefeitos eleitos presos por corrupção