Casal que devolveu irmãos após adoção terá que pagar terapia às crianças

Casal que devolveu irmãos após adoção terá que pagar terapia às crianças


Segundo o MPSC, o casal foi orientado e acompanhado por equipes profissionais para solucionar a situação. Eles foram lembrados das dificuldades na vida cotidiana e da superação diária de desafios. Porém, eles não aceitaram as orientações e no dia 28 de novembro de 2023, a guarda concedida ao casal foi revogada e os irmãos retornaram à instituição de acolhimento.

O que diz o promotor:

O Promotor de Justiça Eliatar Silva Junior, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Urussanga, que atuou no caso faz um alerta aos interessados em adotar.

“A decisão de receber crianças e/ou adolescentes deve ser muito consciente, se estará abrindo as portas de lares e de corações para crianças e adolescentes com histórico de rejeição, muitas vezes graves. Esses pequenos indivíduos necessitam que seus pais adotivos tenham paciência, persistência e muito amor para ajuda-los a superar as negligências e omissões passadas. Então, quem pretende adotar, antes de mais nada deve pensar que estará assumindo o compromisso de amar incondicionalmente, não rejeitar nunca e desistir jamais. Frisa-se que, embora o sofrimento causado pela rejeição seja imensurável, ele é passível de indenização e outras medidas legais necessárias ao restabelecimento da saúde psicológica das crianças/adolescentes vítimas da rejeição/abandono”.

A ação do MPSC pede, ainda, o pagamento de uma indenização no valor de R$ 150 mil a cada criança. Mas o pedido ainda será julgado.

Fonte: SCC10



Voltar

Comentários




Notícias Relacionadas


Vídeos


📺Programa Gente da Nossa Terra📺 (03/03/2024)

📺Programa Gente da Nossa Terra📺 (03/03/2024)

Após prejuízos no plantio causados pela enchente, colheita do arroz pode superar as expectativas

Após prejuízos no plantio causados pela enchente, colheita do arroz pode superar as expectativas

✅Programa Nossas Belezas✅ (02/02/2024)

✅Programa Nossas Belezas✅ (02/02/2024)